Saiba de nossas notícias em primeira mão.

Inteligência Artificial se aproxima ainda mais da compreensão das emoções

Dados lançados pelos usuários são sempre carregados com informações emocionais que podem ser colhidas pelo contexto e hábito de interações

08/08/2018  às  11:47:52
Inteligência Artificial se aproxima ainda mais da compreensão das emoções

A Inteligência Artificial se mostra cada vez mais capaz de agilizar todos os tipos de processos. A base disso tudo é o reconhecimento e comparação de dados para prever comportamentos, como forma de se tornar uma solução para nossas necessidades imediatas.

Atualmente, já contamos com diversos dispositivos equipados com Inteligência Artificial para reconhecimento de vozes e automatização de pequenas tarefas cotidianas. Sistemas como o SIRI ou o Alexa, por exemplo, ja se tornaram indispensáveis para o dia a dia de muitas pessoas.

Agora, parece que o avanço em direção a algo muito além do reconhecimento de voz está cada vez mais próximo. Se trata do reconhecimento de emoções. Por meio do aprendizado baseado na análise de diversas nuances e tonalidades, a tecnologia consegue reconhecer gestos e emoções que os usuários representam. Isso porque, basicamente, é invevitável que os dados lançados pelo usuário sejam carregados com informações emocionais levando em conta o contexto e da situação de quem interage com o dispositivo.

Sistemas capazes de compreender o usuário tão profundamente podem se tornar uma metodologia útil para prever comportamentos de consumo, otimizar opções de compra e até mesmo ajudar entidades governamentais na detecção de inconsistências.

Em uma loja de roupas capaz de ler emoções no momento da escolha de uma roupa ou chamadas direcionados ao SAC, a Inteligência Artificial pode reconhecer o que mais incomoda os clientes em relação a um produto ou serviço. E quando o cliente chega em casa, de posse de um sistema interativo de Internet das Coisas, este prepara uma bebida de acordo com seu estado de espírito naquele momento.

Estamos entrando em uma era de comércio preditivo, onde será inevitável a adesão de estratégias que façam uso de dados. Setores como o de finanças, moda e varejo poderão aumentar seus lucros entendendo o comportamento humano.

Poste em sua rede social