Saiba de nossas notícias em primeira mão.

Gigante da tecnologia Huawei enfrenta acusações de espionagem

Governo chinês poderia utilizar infraestrutura de tecnologia da Huawei para realizar espionagem contras os países ocidentais

28/01/2019  às  09:45:35
Gigante da tecnologia Huawei enfrenta acusações de espionagem

Caso não esteja familiarizado com a marca, a Huawei está entre as maiores empresas do ramo tecnológico, fornecendo, entre seus serviços e produtos, redes de telecomunicação para fabricantes de telefonia no mundo todo. A empresa, inclusive, atua no Brasil desde 999, porém não é tão conhecida quanto suas concorrentes europeias e norte-americanas. Fundada em 1987 por Ren Zhengfei, tem sede em Guangdong, na China e é fornecedora de internet 5G, a próxima geração da internet móvel mundial.

No início de dezembro de 2018, Meng Wanzhou, diretora financeira da Huawei e também filha do fundador, foi presa em Vancouver, no Canadá, a pedido da Justiça norte-americana. As acusações eram de quem a empresa havia violado sanções impostas ao Irã pelos Estados Unidos. Este mês, outro executivo da Huawei foi preso na Polônia sob acusação de espionagem.

Nas acusações de espionagem, o principal argumento é de que o governo chinês pode utilizar a infraestrutura tecnologica da Huawei para realizar espionagem contra países ocidentais. Apesar de todas as ações realizadas até o momento, o governo norte-americano ainda não apresentou provas publicamente. 

Se as alegações forem comprovadas, toda a rede 5G implantada pela Huawei poderia trazer deficits graves em segurança digital para os EUA e demais países do ocidente, principalmente se levarmos em conta que a Agência Nacional de Inteligência Chinesa implantou, em 2017, uma medida obrigando empresas privadas a cooperarem com os serviços do governo.

Os governos dos Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia proibiram a Huawei de fornecer a tecnologia 5G em seus territórios. O Reino Unido também anunciou que irá utilizar a tecnologia em sua rede nacional. 

Mesmo em meios às polêmicas, a companhia também vem se destacando na fabricação de smartphones, e alcançou recentemente a segunda colocação em venda de aparelhos ao redor do mundo, superando a Apple e perdendo apenas para a Samsung.

 

 

 

Poste em sua rede social